Vitrines Da Vida

Indiferença

Muitas vezes não proporcionamos atenção às coisas simples no dia a dia. Damos estima ao que parece admirável e glamouroso.
Um homem esperava para atravessar a avenida quando intenso brilho no chão despertou sua atenção. Olhou com indiferença pensou:
_ Deve ser um caco de vidro – e foi-se embora.
Pouco tempo depois outro homem na mesma situação percebeu o brilho, abaixou-se, pegou a pedra meio suja e viu que era talhada como um lindo diamante e até enviava raios luminosos com as cores do arco-íris quando colocado ao sol. Pensou:
– Será um diamante?Talvez eu devesse levar a um joalheiro para confirmar – continuou apreciando encantado e concluiu:
_ Que idiota sou, imagina se isso é um diamante, só pode ser um vidro talhado em forma de diamante que caiu de algum anel de bijuteria. Porque um cara como eu iria achar um diamante? Se levar a um joalheiro vai é rir da minha cara. Achar um diamante assim perdido e logo eu…
E jogou de novo a pedra no chão.
Atravessou a avenida triste pela sua pouca sorte.
Quisera ele achar um diamante.
No dia seguinte outro homem passando pelo mesmo lugar viu a pedra e foi atraído pelo seu brilho.
_ Que beleza de pedra, – exclamou – parece com um diamante, talvez até seja, mas também pode ser apenas um pedaço de vidro semelhante a um diamante. Vou levá-la a um joalheiro e pedir sua avaliação.
Guardou-a no bolso.
No joalheiro, surpreendeu ao ser informado que era um autentico diamante, de muitos quilates e com uma lapidação especial.
Era uma pedra muito valiosa!
Na nossa vida às vezes encontramos pessoas que são como esse diamante, valorosas. Pena que nem sempre temos tempo para avaliá-las. Tratamo-nos com indiferença. E muitas vezes errôneas, temos impressão que é uma pessoas qualquer, ou simplesmente achamos que nunca tivemos sorte, então, porque uma pessoa dotada de qualidades apareceria justamente para nós.
É sempre bom olhar ao redor.
E deixar as amarguras e experiências ruins no passado, afinal qual importância tem o que já passou?

Compartilhar