Vitrines Da Vida

Próxima sessão

E o outono chegou…
Com ele vieram tantas coisas nostálgicas.
Chuvas repentinas.
Um friozinho gostoso de sentir.
Mas a maior mudança de sua vida estava por vir. Surpresas da vida.
Ocorreu assim, sem mais nem menos.
Ao sair do cinema.
Passou numa cafeteria a fim de degustar o café de sua preferência – café preto com açúcar mascavo.
E observava as pessoas passando apressadas para a próxima sessão.
Mulher semimadura que adorava viver as coisas boas oferecidas.
Aquele jovem fitou-a sem receio. Seu olhar não foi capaz de disfarçar suas doces intenções.
Jennifer pagou logo a conta.
Não se conteve e reassistiu o filme.
Sentou ao lado do olhar que tirou-a do chão.
Era tão bonito quanto a um ipê florido.
As mãos se encontraram.
Um beijo ocorreu.
Sem nome. Sem palavras.
Ambos se amassavam.
E o tempo passou…
O namoro ocorria abastecido de todo aquele fogo gostoso de queimar.
Meses e meses de descobertas.
Jennifer sentia-se completa, feliz. Apaixonada e sem receio de qualquer coisa, pois seu companheiro era perfeito.
Atencioso, cortês, amigo, amante… o amante mais perfeito que alguém pode ter.
Antes Jennifer carregava a solidão.
Com ele aprendeu que é viver.

Compartilhar