Vitrines Da Vida

Sem cerimônia

Estava sempre em seu coração.
Nas mudanças das estações.
Nos dias e nas noites tristes em que sente demais a sua falta.
No entanto ousa em outros abraços.
Tudo somente uma fuga.
Simplesmente a maneira encontrada de amenizar o vazio em seu viver.
Estavam no início da puberdade quando se conheceram.
Nas baladas da vida.
Nem bem perguntaram os nomes e as bocas se encontram.
Beijo desconhecido.
No dia seguinte ele ligou.
E não se aquietou enquanto não a levou para a cama.
Meses e meses de paixão.
Foram muitos beijos.
Foram tantos abraços.
Ela apaixonou-se perdidamente.
Mas assim como chegou ele partiu, sem explicação.
Sem cerimônia.
Não houve desculpas.
Não houve rodeios.
Puramente o seu silêncio foi capaz de revelar tudo.
O triste fim.

COMENTE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.