Vitrines Da Vida

Quebrando juramento

Pessoas se conhecem, se apaixonam, mas com o tempo afundam no vazio imenso, é como se precisassem respirar e não tivessem ar.
O tempo no casamento, em muitas vidas, é o maior inimigo das emoções, do coração que se dilacera dia-a-dia em meio a tantas coisas que não são exatamente o que o casal esperava.
O juramento é quebrado.
Juramento que faz parte do ritual… algo imposto pela sociedade.
Seguindo os moldes, geralmente, seguem a ordem, namoro, noivado, casamento. Além de assinarem um contrato de fidelidade no cartório, o ritual se estende ao religioso onde juram diante de Deus, família, amigos dele e dela, fidelidade perpétua.
Com ela foi assim.
Conhecer Rafael lhe fez tanto bem, antes dele namorou alguns rapazes e seu sentimento se resumiu apenas à paixão, com ele soube o que é amor. O amor dos contos de fada se realizando em sua vida.
Mas depois dos “felizes para sempre” entramos no mundo real, o qual o casal deveria sempre inovar para não cair na rotina, não afundar na areia movediça da solidão.
Ser dois e sentir-se só, ela estava assim.
Ah, embora se escondendo ele também se sente assim, doido de desejo por outros gostos.
Após seis anos de casamento tudo cessava a cada dia.
Os beijos – ficaram sem sabor e passaram a ser somente um ritual.
Os abraços mornos.
Os afagos, os carinhos, as carícias – obrigações, nada mais.
O sexo era uma peleja, no entanto “tinham” que cumprir essa importante parte do acordo, porém transar por transar, sem desejo, sem fogo, sem vontade causa um vácuo tão difícil de descrever. Causa sensação de fracasso, causa dor, causa desconforto, é como doce sem doce, açúcar amargo, comida excessivamente salgada.
Vez e outra o desejo colabora e eles têm uma relação de sucesso, pudera há dias guardam o gozo.
Por essas e outras o juramento corre sério risco de ser deixado de lado.
A palavra passa a não ter valor algum. Tudo se torna a cada dia mais imperfeito.
E buscam outros abraços, outras bocas, outros corpos que lhe causem algo que lhes faça sentir melhor.
Depois da explosão a trágica realidade – quebrei o juramento.
Sentem vergonha de si mesmos, fica difícil se olhar no espelho.
Nas noites extensas rolam na cama, ainda bem que o escuro impede os olhos de revelarem a verdade.
O fim se aproxima.
Tudo passa a ser uma questão de tempo – mais alguns dias.

Compartilhar