Vitrines Da Vida

No corredor da imperfeição

O local é uma imitação de shopping, porém bem mais simples, onde as lojas são divididas em stands. A moda popular – modinha.

O local é até amplo e deve ter mais de cem lojinhas.
Vende-se de tudo – roupas e acessórios.
Houve uma promoção relâmpago.
O tamanho das peças eram GG e XGG.
Logo o corredor estava lotado e apertado. Ocupado por pessoas de formas grandiosas que disputavam uma peça por dez reais.
Pessoas de formas indesejadas ocupam espaço dobrado.
Passar por ali nesse momento fora como passar no purgatório.
E observando curiosamente, notava-se o quanto a população está engordando.
Perder a forma se confunde com perder a elegância e o bom censo.
Trajam peças que exalam as gorduras localizadas, as sobras na barriga.
Geralmente roupas justas que marcam bem as estrias e celulites.
É uma poluição visual deparar com alguém assim.
E a disputa pelas peças continuara por longo tempo, trafegar naquele corredor tornara-se algo impossível.
Por fim as pessoas não interessadas no produto, pois eram grandes demais, procuravam outra maneira de sair depressa do corredor da imperfeição.
Sempre que ocorre alguma “mega promoção” às pessoas se aglomeram.
Nos magazines disputam móveis, eletros domésticos, eletrônicos e celulares.
Nos supermercados chegam até brigarem pra obter a “falsa promoção” oferecida.
É a sedução comercial.
É o consumismo exagerado fazendo com que as pessoas consumam mesmo sem necessidade.

Compartilhar