Vitrines Da Vida

Abraça-me até o amanhecer

Conheceu Thales num dia inesperado de inverno. Ela que já estava cansada da sua rotina, cansada da sua solidão, conhecer aquele jovem de dezoito anos reavivou suas emoções. Um cara belo e com toda a energia que essa idade permite.

Logo estavam tomando um café juntos.

Ele a enlouquecia ao falar, mordendo propositalmente o lábio com um ar de desejo, com uma cara de safado.

O resultado deste encontro se deu num quarto de motel.

Ele aos poucos deixava suas roupas espalhadas pelo chão, exibindo seu tórax perfeito, seu abdômen delineado, suas pernas tipo as de jogador de futebol. Seus pés bonitos, alvos com as unas bem cortadas, um tipo que deixa qualquer pessoa aguçada.

Suas mãos grandes e macias lapidaram aquele corpo em brasa.

Ela sentiu sua pele quente.

Lambeu seu suor saboroso.

Tocou aquela parte dura feito rocha.

Beijou aquela boca doce. Experimentou aquela língua ousada e faminta fazendo o beijo ser perfeito.

Thales a jogou na cama e turismou por todo aquele corpo, navegaram juntos na mesma sintonia. Na mesma direção. Com milésimas intenções.

Um ato de amor necessário. Um ato que restaurou seu desejo perdido no meio de tantos anos.

Abraça-me até o amanhecer – pediu, sendo abrangida fortemente e começando tudo de novo.

Ela já estava no meio da terceira década, casada, porém a relação se desgastava com o passar das horas, os problemas, os ideais, os contratempos de um casamento. As palavras mal ditas nas horas em que o estresse estava no auge, causavam mágoas que se acumulavam, sem o casal perceber – o resultado era a solidão, era dormir lado a lado, entretanto sozinhos.

Thales trouxe de volta o desejo, a fez sorrir verdadeiramente, a fez agir como uma jovenzinha, boba, apaixonada.

A paixão é a melhor fase de um relacionamento.

A paixão é quente.

A paixão é impulsiva.

A paixão é ciúme, é saudade, é vontade.

Ela e Thales em muitas tardes queimaram de prazer, tinham que aproveitar essa fogueira, antes dela começar a se apagar, no entanto nas noites ela voltava para sua rotina, seu casamento, seus problemas, seus sonhos mal resolvidos.

Compartilhar