Vitrines Da Vida

A melhor opção

O cheiro de sua boca denunciou a traição.
Cheiro de outros beijos.
Ela podia imaginá-lo nos braços alheios.
“Sem caráter” – imaginava, louca para lhe dizer que sabia bem o que fez naquele final de tarde, porém não tinha provas.
Poderia ser tudo somente fruto de sua imaginação.
Quisera que fosse mesmo.
Mas não era.
Ele quebrou a rotina pela terceira vez, terceira oportunidade.
Fizera isso no passado.
Assumiu.
Resistiu algum tempo.
Agora voltara a cometer seu doce pecado.
O gozo foi sensacional como há tempos não sentido.
O beijo saboroso.
Ela pressentiu até o momento desse acontecimento.
Sentiu uma fincada no peito.
Sentiu uma dor profunda.
Dor dessas que não tem descrição.
Nem morfina pode cessá-la.
Ao tentar olhar nos seus olhos teve certeza, pois ele fugiu, desviou o olhar tentando ocultar seu nefasto gesto.
Sua face corou.
Suas atitudes o denunciou.
Crime mal planejado.
Mentira impossível de dizer.
O silêncio fora a melhor opção, segue o observando com plena convicção de que na hora certa irá saber a mais dura realidade.

Compartilhar