Adaptações

Sem sensibilidade

Um jovem, muito esforçado, se preparava para sua formatura que ocorreria em poucos dias.
Sabendo que seu pai podia lhe dar um bom presente, pensou:
“Um carro novo seria um presente realizador!”
Na manhã da formatura, o pai o chamou em seu escritório e revelou quanto estava orgulhoso em ter um filho como ele, lhe revelou seu amor e sua admiração. Em seguida lhe entregou um embrulho numa embalagem de presente.
Curioso e desapontado o filho abriu a caixa e encontrou um livro.
Decepcionado, pensou:
“ Com tanto dinheiro, meu Pai, na minha formatura, me dá um livro.”
E, chateado decidiu sair de casa e se afastar totalmente.
Depois alguns anos o jovem sentiu saudade do pai e resolve visitá-lo, porém teve a triste notícia de que ele havia morrido.
Com grande tristeza e pesar, ao voltar para sua casa, começou a olhar as coisas que o pai havia deixado e encontrou o livro que ganhara na formatura.
Ao folhear as páginas, encontrou a foto de uma chave de um carro; um cartão com a felicitação:
“Ao meu filho, com carinho.”
Viu também a etiqueta da concessionária e a data de sua formatura com a inscrição – PAGO À VISTA.
O filho chorou e se lastimou intensamente, pois além de não poder agradecer ao pai, perdera por bastante tempo o privilégio de desfrutar do tão sonhado presente que seu pai o dera.
Muitas vezes o ser humano perde as oportunidades e joga fora sem querer o seu maior desejo.
Sem sensibilidade em tantos momentos não percebe que as grandes surpresas o aguardam para festejar as conquistas e as vitórias!

Compartilhar