Vitrines Da Vida

Você

Chorei uma lágrima, você soube como secá-la.
Estava em desatino, você iluminou minha mente.
Vendi minha alma, meus sonhos, mas você comprou-os de volta para mim.
E levantou-me.
E deu-me dignidade.
De algum modo você precisou de mim…
Você me deu força para conseguir ficar só novamente.
Para encarar o mundo por minha conta, assim como é – cheio de acasos.
Você me colocou num pedestal tão alto que quase pude ver a eternidade.
Não posso acreditar que seja você, não posso acreditar que seja verdade, sempre que precisei você estiva lá.
Agora, nunca partirei, por que deveria?
Seria tolice porque finalmente encontrei alguém que se preocupa comigo.
Você segurou minha mão, quando estava frio.
Quando me encontrava num labirinto sem rumo, você me levou para casa.
Deu-me esperança quando tudo estava acabado.
Você transformou minhas mentiras de novo em verdades
Você até me chamou de amigo…
E a chama do renascimento brilha outra vez.
E brilha cada vez que fito seus olhos dizendo-me – eu te amo.
Ao te abraçar e perceber que somos único reflexo ao sol.
Tantas emoções e sensações.
O consolo de um coração partido.
Sinfonia sem melodia, porém perfeita nas esquinas da vida.
E hoje não vivo sem você.
Seria muita dor… nem dá para imaginar, como seria tudo com sua ausência.
De mãos dadas vamos seguir rumo a eternidade, assim será melhor.

Compartilhar