Vitrines Da Vida

Para ter liberdade

Ela morava sozinha há pouco tempo.
Tivera que se acostumar com a rotina de cuidar da sua casa.
Tarefa complexa para que não tinha nenhuma obrigação antes.
Tinha tudo na mão.
Decidiu por tal condição para ter liberdade.
Não aguentava mais as cobranças dos pais que estavam sempre vigiando suas ações.
Pudera, pois já acordava e logo ligava o notebook.
Ficava no quarto até no horário de almoço.
Nas tarde geralmente ia para o shopping e gastava o que podia e o que não podia também.
Garota mimada.
Garota abastada.
Ao adquirir sua liberdade, obteve o atestado de adulta.
Não era mais uma adolescente.
Queria-se algo tinha que fazer ou pagar para fazê-lo.
Muitas vezes chegou ao apartamento e a energia elétrica estava cortada por falta de pagamento, sem hábito de pagar contas, esquecia sempre de fazer isso.
E de fato essa experiência a adultou depressa demais.
Alguns anos depois dominava bem a tarefa de viver sozinha.
Sempre, independente, algo que tornou uma barreira para seus relacionamentos.
Seus namoros não duravam três meses.
O fato de uma mulher ser independente, morando sozinha, e principalmente portando um bom status financeiro assustava os homens e assusta até hoje.
E a vida foi lhe ensinando tantas coisas.
Bela escola.

Compartilhar