Vitrines Da Vida

Faca de dois gumes

A mentira é um escudo…
Algumas pessoas mentem para esconder de si mesmas o fracasso em realizar algo.
A mentira é uma verdade que o mentiroso quer viver e surge também por inúmeras outras razões. Segundo as estatísticas mentimos cerca de duzentas vezes por dia e em média uma vez por cada cinco minutos.
Andy é um desses mentirosos compulsivo, mesmo sem querer acaba tendo que inventar alguma mentira para se isentar de diversas coisas que acontecem no seu dia a dia. Um jovem bonito, inteligente e inseguro. Com o tempo sua vida foi ficando complicada. Mentia para os pais quando criança e cresceu com esse péssimo hábito. Nunca olhava nos olhos das pessoas ao conversar. Sempre estava mudando de ciclos de amigos, pois todos se afastavam dele ao perceber sua maneira enrolada de viver… enrolada de mentiras. Quando se casou a mentira foi agente causadora da sua separação. Ele não traia a esposa, mas sua atitude gerava receios. Para ele tudo estava sempre bem. Mesmo que seus olhos estivessem apagados pela tristeza, mentia estar feliz.
E assim foi levando a vida.
Por ironia do destino, nascera no dia primeiro de abril, o dia oficial da mentira. Para Andy era somente a data de seu aniversário, já que a mentira fazia parte de sua rotina. Enquanto as pessoas brincavam de pregar alguma mentira, ele fazia isso naturalmente, assim como o respirar.
Já dizia o dito popular “mentira tem pernas tortas”.
A personagem Bárbara de Vitrine Humana dizia “mentira tem pernas grossas… seja lá qual for o tipo de pernas que tem, acredito que a mentira é simplesmente uma faca super amolada… uma faca de dois gumes. Assim como não existe pecadinho ou pecadão, não existe a mentirinha sem intenção, tudo é minuciosamente premeditado.

Compartilhar