Vitrines Da Vida

Amor virtual

A ansiedade a consumia, por chegar a hora de encontrá-lo ali. Sua imagem era conhecida através de fotos, que sequer sabia se eram mesmo dele. Mas Taís era sincera.
Contou sobre seus dias tão vazios.
Contou sobre sua vontade de amar.
De repente, aquele homem tornara-se tudo que queria. Às vezes ela negava-se em acreditar em tudo, logo vinha uma explicação – ele é sua alma gêmea.
E assim passaram-se os meses.
Entre palavras bonitas e declarações, resolveram se encontrar.
Aquela sensação do primeiro encontro a deixava atordoada. Talvez o que mais pese nisto tudo é aquele personagem se tornar real – um príncipe ou um sapo ou simplesmente meras ilusões.
Assim aconteceu.
Todo amor sentido somente através das palavras acabou, assim, tipo chuva de verão.

Compartilhar