Adaptações

Sozinho no inverno

Assistindo a TV noticiando tantos flagelos, percebe-se que a humanidade sofre e que muitos de fato precisam de ajuda.
Recentemente o Haiti, Angra dos Reis…
Mas existem pessoas que procuram a infelicidade e insatisfação o tempo todo.
Por que estas pessoas sofrem?
Por que estas pessoas vivem irritadas, sempre preocupadas com alguma coisa, mesmo sem razão?
Será que foram lecionadas a viver assim?
Como é que as pessoas podem ser ensinadas a viver mal? Não consigo entender.
Acredito que elas não percebem que foram persuadidas a ser infelizes, e não conseguem mudar o que as torna assim.
Lembrei-me da história do Patinho Feio…
O Patinho se considerava feio porque era diferente. Isso o deixava muito infeliz e perturbado. Tão melancólico, que um dia resolveu ir embora e viver sozinho. Só que o lago que ele procurou para nadar havia congelado e estava muito frio. Quando olhou para o seu reflexo na água, percebeu que era, na verdade, um maravilhoso cisne. E, assim, se juntou aos seus iguais e viveu feliz para sempre.
O que isso tem a ver com a tristeza das pessoas é que quando nascemos, somos separados de nossa Natureza-cisne. Ficamos, como patinhos, tentando aceitar o que os outros dizem que está certo. Então, passamos muito tempo tentando virar patos.
Perceba que é cisne que tudo poderá mudar na sua vida.
O sol se tornará mais brilhante…
O ar que respira mais puro…
A água que bebe mais cristalina…
As flores mais vivas…
Encontrar o nosso verdadeiro espelho não é tão fácil assim. O cisnezinho precisava se enxergar, então primeiro necessitou parar de tentar ser um pato, parar de tentar ser quem não era.
Foi indispensável um tempo consigo.
Na solidão das suas incertezas.
No vazio de sua tristeza. Lavando seu âmago com lágrimas, de dor e de libertação.
Sozinho para se encontrar…
Mesmo que passe frio, fome e fique sozinho no seu inverno.
Chega de viver triste e reclamando de tudo na vida.
Limpe seu coração.
Suba num prédio bem alto, abra a janela e jogue fora as magoas e amarguras de seu viver.
Você é um cisne e pensa que é um pato, mas um dia vai perceber quem é. É só no inverno não desistir, nem esperar que o espelho venha até você. Exercer a humildade e procurar ajuda até encontrar.
Apenas assim, o cisne virá para fora e terá espaço para se manifestar.
E você será livre…

Compartilhar